Andei fumando uns tabacos aí… #1

thompson11
‘ello underlings-achem-I mean, students.

Seguindo a mesma linha das postagens sobre filmes e livros (com ideia de começar a fazer isso pra música também), vou falar um pouco sobre os tabacos para cachimbo que ando provando esses dias. Porque, sim, alguns de vocês podem não saber e outros podem achar estranho, mas é verdade que fumo cachimbo há quase 2 anos. Falo pouco sobre por ser um tema de baixa popularidade. Abri exceção porque eu quis, é a vida, o blog é meu e se eu quiser falar sobre tabaco eu falo.

Obs.: as escalas e notas abaixo vão de 1 a 5. Só a “nota” tem valor qualitativo. Os outros pontos são mais de intensidade que qualidade por assim dizer. Um tabaco pode ter sabor 2 e ser bom, só significa que é bem sutil.

CORNELL & DIEHL – EXHAUSTED ROOSTER

Cornell_Diehl_Exhausted_Rooster_2oz_Tobacco_Open_WM__31732.1405510014.1280.1280.jpg

Produtores de tabaco dos EUA, C&D, não são exatamente artesanais – eles distribuem folhas de tabaco pra várias marcas americanas, além da deles, produzirem suas próprias misturas -, mas eles não são grandes indústrias de produção em massa, como a Scandinavian Tobacco Group ou MacBaren. Exhausted Rooster é uma mistura de virginias, dark fired burley (ou kentucky, é a mesma coisa) e perique. Primeiro tabaco da C&D que provo, fui negativamente surpreendido pelo aroma da lata. Pra quem não sabe, o sabor do kentucky costuma ser mais enfumaçado, forte, quase um molho de churrasco, e isso transfere pro aroma da folha antes da queima também. Aqui não. Na lata, o cheiro que dominava era de bala, um frutado bem doce e artificial que me repeliu – mais tarde, descobri que vinha do virginia. No cachimbo, apesar dos pesares, o sabor adocicado some rápido e o gosto natural dos tabacos toma conta. O perique é bem suave, não tão apimentado quanto se espera, e o virginia quebra bem a força da mistura kentucky+perique, que pode ser bem forte, dependendo de quem produz o tabaco. A mistura vem em flakes, que são faixas prensadas de tabaco, bem fáceis de desmanchar. A queima é irregular, mas isso é culpa minha por não deixar o tabaco secar o suficiente, mesmo assim a fumaça não esquenta. Em geral, parece precisar de mais tempo descansando pra arredondar por completo. Não está mal, mas podia ser melhor. O kentucky ajuda muito, e a lata, já aberta faz algumas semanas, mostra sinais bons de amadurecimento – isso porque minha lata já tem um ano. Vou continuar fumando bem aos poucos, certo de que só vai ficar melhor com o tempo. Aos que têm uma lata de Exhausted Rooster em casa (como se algum leitor fumasse cachimbo,  mas vai que algum confrade me acha via google), indico paciência, vale esperar. Se vou comprar outro… não sei, me entendi melhor com outras misturas desse tipo, que não precisam de todo o período de amadurecimento pra ficarem boas.

Sabor: 3 (aromatizante doce frutado detectado) / Força: 4 / Nicotina: 3,5 / Nota: 4 (começou como 3,5, mas melhorou)

BRIARWORKS INTERNATIONAL – BACK DOWN SOUTH

briarworks-back-down-south-tobacco-large02.jpg

E foi assim que eu descobri que a C&D talvez às vezes enlate folhas não tão maduras. Assim como Exhausted Rooster, Back Down South, ao abrir a lata, exalou um cheiro forte de bala de framboesa de 1,99. Mas Back Down South tem o agravante de ser só Virginia e Perique, sem aquele amargor defumado do Kentucky. E o que Briarworks tem a ver com C&D: eles usam as mesmas folhas de tabaco, o pessoal da Briarworks só mistura e enlata. Só posso elogiar a embalagem do pessoal da Briarworks, com o pote à vácuo, muito bom acabamento e perfeito pra conservação a longo prazo, mas o tabaco em si foi uma decepção. Pela descrição do produto, imaginava algo um pouco mais apimentado, terroso, com aquele toque de grama dos Virginias mais claros. Não foi isso que recebi. Recebi um gosto bem doce – enjoativo -, artificial, que só foi aliviar depois de 6 meses envelhecendo, mas ainda está presente. Não é horrível, já fumei coisas piores, mas não pretendo repetir a experiência, depois que terminar essa “lata”. Lembrando que essas impressões são bastante pessoais, é possível que a doçura desse tabaco agrade alguém.

Sabor: 3 (aromatizante doce frutado detectado) / Força: 3 / Nicotina: 3,5 / Nota: 3 (começou como 2,5, mas melhorou)

MCCLELLAND – SAMOVAR

McClelland_Club_Blends_Samovar_Pipe_Tobacco_Tin_tobacco_front__60346.1425994939.1280.1280.jpg

Há quem chame mistura inglesa, há quem chame mistura balcânica, estou quase certo de que, se existe paraíso, deve de ter tabaco assim por lá. Tabacos orientais, mais Virginia, mais Latakia Síria, que anda escassa por razões óbvias. Entendo porque os velhos cachimbeiros falam tanto dos bons tempos que não voltam mais, se antigamente a Latakia Síria estava em todos os cachimbos – bons tempos mesmo. As latas da McClelland têm um detalhe: cheiro de ketchup. Dizem que é porque eles tratam com vinagre as folhas de tabaco, pra diminuir a alcalinidade e ajudar na conservação. Pode ser, o bom é que não transfere pro gosto, por algum motivo. O sabor em si é caso à parte.  Bem difícil de explicar. Mesmo. Posso até dizer que é impossível porque não existem equivalentes precisos. Tem o tom defumado da latakia, mas muito de leve. Tem o toque agridoce, temperado que a combinação de Virginias com Orientais costuma formar. Tem algo de herbáceo, de fato como um chá – daí o nome, Samovar, tirado daqueles utensílios russos usados pra esquentar água de chá, normalmente com carvão ou madeira. É também amadeirado, não tão defumado quanto a latakia costuma ser. Dizem que lembra chá Oolong, mas eu nunca provei disso pra comparar. Talvez meu paladar não tenha referências o suficiente pra por em palavras a complexidade dessa mistura, mas vou insistir que é porque é único o suficiente pra tornar fúteis quaisquer adjetivos ou comparações.

Sabor: 4 / Força: 2,5 / Nicotina: 2 / Nota: 5

Como sempre, por morar sozinho e nunca fumar na presença de outros, não tenho meios de julgar o cheiro que a fumaça deixa no ambiente. Eu gosto.

Para melhor compreensão dos termos utilizados e nomes das folhas, visite a seção tabacaria do blogue.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s