Poesia 12

é ou não é?

espanto a mosca que pousa em meu braço com um tapa e penso ela é real

o sol que me bate e me queima e bloqueia minha visão é real

meu apartamento e o chão que piso

tudo muito real

a mosca tenta alcançar a luz do sol e bate no vidro

uma vez duas três quatro vezes cada vez mais rápido e cai

por que estaria o nada em meu caminho? diz seu zumbido final

para ela o vidro não era real

o que significa tudo isso?

se somos montes de átomos interpretados

real não existe

é tudo imagem cerebral e representação

tudo é o nada e nada é todas as coisas

eu sou todas as coisas e nada

meu vizinho sou eu e nada

meu apartamento sou eu e nada

somos tudo o mesmo todo e nada

esse real doido e inventado que a todos engana

dando impressão de sentido

é o todo e o nada

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s