Poesia 11

pintura viva através do vidro, em quatro haicai

I

minha janela,

quadro de inspiração

maior e único.

II

água celeste,

molha a cidade fria e

os rostos vazios.

III

Ao longe viaja,

besta de aço nas ondas.

adeus, ela uiva.

IV

gotas lutando

para não escorregar

da janela e cair

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s